Lista de Corte – Exemplo

Bom, demorei um pouco para atualizar, mas aqui estou.

E como prometido, exemplificarei uma pequena parte, de uma lista de corte. No exemplo, foi considerado alguns perfis que serão necessários para a fabricação de apenas uma tipologia, da mesma medida. Ou seja, estaremos cortando por exemplo, 99 peças da tipologia Janela Integrada, medindo  1.150×1.860mm.

Modelo 3D de Janela Integrada com 02 folhas de correr Internas.
Janela Integrada – 02 folhas de correr Internas (sem escala)

Sendo assim, o aproveitamento neste caso, é bem básico, pelo fato de os perfis citados, serão utilizados e terão o aproveitamento, apenas nessa esquadria.

Como citei nos posts anteriores, toda lista de corte, deve ser acompanhada de um projeto executivo da Esquadria. Tendo em mãos este projeto, você consegue gerar através de Softwares específicos, ou planilhas do Excel, listas de cortes detalhadas e precisas.

Abaixo a imagem da Lista, que neste caso foi gerada no Software CEMLight da Alumisoft

LISTA-DE-CORTE-MODELO
Imagem retirada do Software CEMLight.

Tentarei ser sucinto:

CÓDIGO > Informa o Perfil a qual o corte naquele trecho se refere.

ID > Identificação do tipo de tratamento. Por ex.:

  • TBRUTO – Tubular Bruto (Sem pintura de Acabamento, ou como é mais conhecido popularmente, Perfil Natural)
  • TA – Tubular Anodizado (Trata-se de um perfil que existe uma parte ‘oca’)
  • SA – Sólido Anodizado (É um perfil totalmente sólido, não existem elementos ‘ocos’)
  • CM – Que se refere à Contra-Marco

Entre outros.

TRATAMENTO > No exemplo citado não aparece, mas neste campo, é onde podemos encontrar a informação referente à cor do perfil. Um Perfil BRANCO BRILHANTE, caberia a descrição RAL9003B neste campo.

BARRAS> Indica a quantidade de barras necessárias juntamente com o comprimento da barra.

QTDE> Mostra a quantidade de Perfis que deverão ser cortados, para atender aquela quantidade ‘x’ de Janelas, Portas, etc.

TAM> Neste campo, encontramos a medida do corte, se estivéssemos trabalhando com mais de uma tipologia, neste campo, estariam todas as medidas para todas as esquadrias.

CORTE> Indica o Angulo dos cortes. Dependendo do tipo de fechamento da folha, ou requadração, podem ocorrer situações do tipo: 45º/45º , 45º/90º. Ou medidas diferentes dessas, em casos de Esquadrias que não sejam no Esquadro.

________________________________________________________________

Na parte seguinte, temos:

SEPARAR> Isso mostra ao Serralheiro / Cortador, que para atender aquela quantidade de Janelas, serão necessárias a quantidade de barras ali mostrada, juntamente com a medida da barra. Essa medida aparece novamente, pois haverão casos, em que existam barras especiais, ou seja, o tamanho da barra será calculado, de modo que a ‘sobra’ seja mínima.

P/CORTAR> Mostra novamente a Quantidade de peças que precisam ser cortadas,  juntamente com sua medida e o tipo do corte, no campo CORTE.  À princípio, não tem tanto segredo. Mas isso se dá, pelo fato de estarmos tratando de uma esquadria independente, abaixo, irei exemplificar um corte mais detalhado.

SOBRAS> Obviamente, neste campo, vemos a sobra deste perfil, após o corte estar concluído.

Com os softwares existentes no mercado, essas ‘SOBRAS’ caso tenham, são cadastradas no sistema. Futuramente, quando uma nova esquadria dessa mesma tipologia for calculada, e essa medida, atender à este novo projeto, o programa utiliza esse material como parte do corte, e isso pode evitar uma compra desnecessária. Mas podemos nos aprofundar nesse assunto, em outro post.

Abaixo uma lista mais Detalhada,  podemos dividi-la em 3 etapas:

  1. Indica o Tipo do perfil que deverá entrar na máquina para corte, e a quantidade de Barras necessárias.
  2. As quantidades, medidas, cortes e tipos para onde serão destinados os perfis
  3. Na 3º parte, vemos o melhor aproveitamento gerado pelo programa. É imprescindível que esse corte seja seguido.

LISTA-DE-CORTE-DETALHADA

Bom, por hoje é isso. Acabei me estendendo e o post ficou um pouco cansativo. Porém, segmentar esse assunto em vários posts, não seria interessante.

 

 

 

Setores na Fabricação de Esquadrias.

Atualmente, podemos dividir empresas que produzem Caixilhos em Alumínio, em diversos setores. Podemos citar:

  • as Serralherias de pequeno porte, onde geralmente, atendem clientes particulares, residências, trocas de janelas existentes;
  • as Serralherias de médio porte, que passam a atender obras completas, porém não tão complexas, obras residenciais independente do padrão da construção;
  • as Fábricas de Esquadrias, empresas essas que fabricam esquadrias para Construção Civil, visam o atendimento à construtoras, são obras com mais volumes, prédios residenciais, fachadas para prédios comerciais, etc;
  • e por fim, as Indústrias de Esquadrias, que são as conhecidas por fabricarem esquadrias padronizadas em grandes quantidades, onde o principal objetivo é fornecer esquadrias para lojistas que por sua vez, revendem para consumidores finais.

À partir das Serralherias de médio porte os métodos de aproveitamento de materiais, listas de cortes, compra de materiais, são feitos através de softwares específicos, diferente das serralherias de pequeno porte, onde geralmente quem faz este tipo de levantamento é o próprio serralheiro. Que pode gerar, de certa forma, um desperdício, por não ter um cálculo preciso.

Já nas Fábricas e Indústrias de Esquadrias,  este gerenciamento, é muito mais abrangente. Envolve não só listas técnicas, bem como relatórios de orçamento, planilhas de venda, envolve além da parte da produção, a parte administrativa da empresa. Onde todo o material é aproveitado, calculado e otimizado, de modo que se evite sobras de materiais, compras em excesso, entre outros.

Além destes sistemas adotados, empresas neste segmento, contam também, com projetos executivos específicos de caixilhos. Projetos esses que detalham todo o tipo de material a ser usado, os acessórios, tipos de pintura, especificam vidros e guarnições, bem como orientam através de detalhes técnicos tanto na produção, quanto na obra, para que todo o conjunto tenha um bom funcionamento.

No próximo post, falarei sobre Listas de Corte e Projetos Executivos.